Aparelhos de Jantar em Cerâmica




Diz a lenda que; desde que o homem começou a se organizar em núcleos familiares já utilizavam ferramentas e utensílios domésticos.

Já foram encontradas peças de cerâmicas datadas de mais de 6.000 anos.

Olá, que bom que você está aqui conosco. Neste artigo traremos a complexa estrutura formadora do Bom e Velho Aparelho de Jantar.


Já encontramos por aí diversos tipos de materiais (cerâmica, porcelana, vidro, plástico, madeira, bambu, metal...) e de diversas quantidades de peças que forma o conjunto de um aparelho de jantar.





Vamos relatar e mostrar como são feitos alguns destes aparelhos de jantar.

Em cada artigo traremos em detalhes os tipos de materiais, sua história e processos de produção.

Neste artigo traremos o processo surpreendente e encantador da cerâmica.



Cerâmica


A mais antiga e surpreendente arte ceramista remonta a própria história do homem, passada de geração em geração que se mantêm viva até os dias atuais.

Formada de terra, água, ar e fogo, onde a fusão destes componentes naturais (animados ou inanimados, não sei) se tornam em uma peça única e exclusiva. Dando vida útil a uma

estrutura hora antes inanimada.

Este vídeo mostra em detalhes este processo no mundo moderno atual.




A produção de cerâmica atual que conhecemos pode ser feita de algumas ligas de barro.

As mais conhecidas no processo atual são; Stoneware e Feldspática.


Cerâmica Stoneware

Stoneware ou Barro Pedra ou Grês



O Stoneware nasceu nos anos 80, como um produto de altas prestações técnicas, caracterizado por se aproximar, mais do que nenhum outro produto cerâmico, do conceito de rocha, ou pedra natural.

Sua massa cerâmica, cuja composição é semelhante à das rochas, recebe uma mistura de

areias de quartzo ou feldspáticas, feldspatos e argilas com um alto teor em caulino.

São argilas tão brancas e puras quanto as usadas na fabricação de porcelanas.

A temperatura de queima pode ficar entre 1150 e 1300 ºC, nas baixas temperaturas estabelece uma coloração rósea, levemente avermelhada e nas temperaturas mais altas uma coloração acinzentada.

Após a queima se tornam impermeáveis, vitrificadas e opacas (refratária).

Sua vitrificação é em toda a sua massa e apresenta como característica essencial uma porosidade extremamente baixa, que lhe confere excelentes propriedades mecânicas e químicas, resistente à baixas temperaturas.

Tem, ainda, uma grande resistência ao ataque de agentes químicos e produtos de limpeza e uma boa resistência à abrasão.

Uma vez que a baixa porosidade desta massa cerâmica após a cozedura assegura elevada resistência, respondendo eficazmente ao seu uso no forno e no congelador.

Porém deve-se evitar choques térmicos.

Este conjunto de características fazem do stoneware uma ótima solução para louças de restaurantes, sejam estes em hotéis ou em pousadas.




Cerâmica Feldspato

Feldspato = Campo + Rocha




A cerâmica tem como matéria prima a argila, feldspato, sílica, e também podem apresentar alguns aditivos para o incremento de suas propriedades finais, tanto para acelerar sua secagem, quanto para atribuir maior rigidez ao resultado final.

Os Feldspato representam o mais abundante grupo de minerais constituintes das rochas ígneas, 60% da crosta terrestre.

São uma combinação química entre silicatos de alumínio e potássio, sódio, cálcio e raramente bário.

Devido a sua grande complexidade química extraordinária presença na crosta terrestre serve de base para a classificação das rochas ígneas.

Esta família de minerais pode dividir-se em três grupos principais:

Feldspatos potássicos (ou alcalinos); Ortoclase, Sanidina, Anortoclase e Microclina. Plagioclases (ou feldspatos calcossódicos); Albita, Oligoclase, Andesina, Labradorita, Bytownita, Anortita. Outros minerais feldspatos; Celsiana, Paracelsiana, Sviatoslavita, Dmisteinbergita. Feldspatos raros; Buddingtonita, Reedmergnerita, Slawsonita, Banalsita, Estronalsita, Lisetita, Filatovita.

Na cerâmica sua função é a de fundente, pois seu ponto de fusão é menor do que a maioria dos outros componentes, servindo de cimento para as partículas das várias substâncias cristalinas. São o segundo ingrediente mais importante depois das argilas; aumentam a resistência e durabilidade das cerâmicas.



Espero que tenham gostado, se ficou alguma dúvida ou se querem dar alguma sugestão, escreva aqui nos comentários.


Encontrem peças lindas e exclusivas na loja do site

clicando na foto abaixo.


Até nosso próximo artigo, haaaa e não se esqueçam;

Há um tempo para todas as receitas.

67 visualizações
Maître Humberto Guimarães | Cozinha Inefável

escrito e editado por

Humberto de Oliveira Guimarães

Social Media e Redator Web 

Meître de Formação, Apaixonado pelo Universo da Gastronomia

+ de 15 anos Atuando diretamente e + de 5 anos Atuando On Line

Nas horas vagas é Cheff de Cozinha para Amigos e Parentes 

Tem por Hobby uma Agro Floresta no Quintal

Dedica as Duas Filhas e Esposa seus Melhores Resultados.

botão-linkedin.webp
Logo.png
logo_behance.png